Pantanal

Para acessar nossa transcrição e tradução, clique no botão abaixo 😉

Pantanal

Hello people of the world, this is Mark A. Bowen, English teacher, coming to you via the Internet!

We are here today in the beautiful National Park of Brasília, full of trees water and life to tell a story about the trip I took to Bonito, in Pantanal, in Mato Grosso do Sul, It was an amazing place full of wildlife.

But first, just to remind you, like all of our videos this one too has the transcript below in both English and in Portuguese for you to follow along and to use as a tool to help you learn. Try to listen first, but then, when you need it use the transcripts. This video in particular will be good to help you study the past tense.

So, in September 2013 my girlfriend Carolina and I, we flew to Campo Grande, in Mato Grosso do Sul. We arrived late at night and had to take a cab to our “Pousada”. Pousada, how do you say pousada in English? Bed and breakfast is close. So, our bed and breakfast was a little run-down and my girlfriend found a cockroach in our room and made the receptionist put us in a different room.

The next day we took a bus from Campo Grande to Bonito, a beautiful city on the border of Pantanal. On the bus there was a mysterious German couple, in Bonito we had difficulty finding a good place to eat because, one: I’m a vegetarian and two: it was all very expensive, but in the end we found some places and it all worked out.

We took a floating trip on the Rio Prata or Silver River and saw lots of fish in the beautiful clear water. Another day we went to the balneário. How do you say balneário, Camilla? Balneário, yeah…. Like a river beach. There at the river beach we saw lots of fish… A jaguar! Just kidding, no jaguar, but we did see a toucan. At the river beach, we met a German couple from the bus, we talked to them, they were funny people. They told us about a company that could take us into Pantanal. That night, we called this number of this mysterious company and they told us about their trip into Pantanal.

So the next day they picked us up in a van and we drove three hours to a city called Buraco das Piranhas, there we got on the back of a strange truck that drove us along these very long country roads until we arrived at a bed and breakfast, a different bed and breakfast, alright we passed the bed and breakfast because we were not gonna stay in the bed and breakfast, we stayed in the “redário”. Redário in English…? Hammock house! This hammock house was on the bank of a river and the river was full of alligators. They were all just there resting like statues, at night the cook went down to the river and threw the trash from the kitchen into the river and all the alligators swarmed there. We had a flashlight into the river and you could see the gleaming eyes of the alligators in the river.

We took a hike, we took a horseback ride, we saw some beautiful birds, some beautiful blue araras, we saw some parrots, we saw a fox. The highlight of the trip was when we took a boat along this river, we saw more birds, we saw a river otter swimming along, we saw more alligators, we saw a beautiful snake until a point we came to the bank of the river and we saw, about a meter above us, a spotted jaguar resting calmly in the sun. After a moment it stared at us, it lifted its head, it stood up, it stretched, we saw it in its environment, it was a majestic animal it was hypnotic.

The jaguar got a little tired of seeing us and it went behind a tree and it laid down again and there behind the tree after a few moments, it showed its teeth. It got tired of us so it stood up and walked away.

I’ll tell you it was an amazing experience. It is a rare and beautiful occurrence, to see a spotted jaguar in the wild. After some moments we went along and our guide, our crazy guide, was drunk on cachaça stopped at another part of the river and he said: “Let’s go swimming!”. You know up to this point we had seen a river otter, alligators, a snake and a jaguar, the guide jumped right in, there were some other people in the boat with us there, some Frenchmen some Germans some Japanese and me, an American and Carolina Brazilian. The Frenchmen jumped in, I took off my clothes, I jumped in. Carolina jumped in and we swam, everybody jumped in and we swam into the middle of the river and we looked around and we said: “That’s good, let’s go back.”

So we slept one more night in the Hammock house and the next day we went back to Campo Grande and there we slept in the same run-down bed and breakfast and we saw some more of Campo Grande. Campo Grande was a beautiful city but I’ll tell you, there were two things that really impressed us on the trip: the Rio Prata, the silver river and the second one going into Pantanal having that experience of staying in a Hammock house and seeing a spotted jaguar in the wild.

So guys I just wanted to tell you the story about my trip to Pantanal, Bonito. It was a very nice time, I encourage you to visit Pantanal, a lot of gringos go there not so many Brazilians but also this video is here to help you practice and learn the past tense verbs so remember that. Go through the video again and study those verbs.

Thank you very much for watching the video, if you have any questions or comments please leave them in the thread below.

This is Mark A. Bowen, signing off.

Pantanal

Olá povo do mundo, este é Mark A. Bowen, professor de inglês vindo até você via internet!

Hoje, estamos aqui no Parque Nacional de Brasília, cheio de árvores, água e vida para contar uma história sobre a viagem que fiz a Bonito, no Pantanal, em Mato Grosso do Sul. É um lugar incrível cheio de vida selvagem.

Mas primeiro apenas para lembra-lo, assim como todos os nossos vídeos este também tem sua transcrição abaixo em ambos inglês e português para que você os siga e os use como ferramenta para ajuda-lo a aprender. Tente ouvir primeiro, mas então quando você precisar use as transcrições. Este vídeo em particular será bom para ajuda-lo a estudar o tempo passado.

Então, em setembro de 2013 minha namorada Carolina e eu voamos para Campo Grande em Mato Grosso do Sul. Nós chegamos tarde da noite e tivemos de tomar um taxi para nossa pousada. Pousada, como se diz pousada em inglês? “Bed and breakfast” está perto. Então, nossa pousada era um pouco precária e minha namorada achou uma barata em nosso quarto e fez com que a recepcionista nos colocasse em um quarto diferente.

No outro dia nós tomamos um ônibus de Campo Grande para Bonito, uma bela cidade na fronteira do Pantanal. No ônibus havia um misterioso casal alemão. Em Bonito, nós tivemos dificuldade para achar um bom lugar para comer, pois, um: Eu sou vegetariano e dois: tudo era muito caro, mas no fim nós achamos alguns lugares e tudo deu certo.

Fizemos uma viagem flutuando no Rio Prata ou “Silver River” e vimos grandes quantidade de peixes na água. Outro dia nós fomos ao balneário. Como se dizer balneário, Camilla? Balneário, é… Como uma praia de rio. Lá no balneário vimos muitos peixes… Um jaguar! Brincadeira, nenhum jaguar, mas nós vimos um tucano. No balneário, nós encontramos o casal alemão do ônibus, nós falamos com eles, eles eram pessoas engraçadas. Eles nos contaram sobre uma companhia que poderia nos levar ao Pantanal. Naquela noite, nós ligamos para o número dessa companhia misteriosa e eles nos contaram sobre sua excursão ao Pantanal.

Assim, no dia seguinte eles nos buscaram em uma van e nós dirigimos por três horas para uma cidade chamada Buraco das Piranhas, lá nós subimos na traseira de um estranho caminhão que nos levou através de longas estradas rurais até que chegamos em uma pousada, uma pousada diferente, bem, nós passamos pela pousada por que não iriamos ficar na pousada, nós ficamos no redário. Redário em inglês…? Hammock house! Esse redário ficava na margem de um rio e esse rio era cheio de jacarés. Eles estavam todos lá apenas descansando como estátuas, de noite o cozinheiro desceu até o rio e jogou o lixo da cozinha na água e todos os jacarés fervilharam lá. Nós apontamos uma lanterna para o rio e você podia ver os olhos reluzentes dos jacarés lá.

Nós fizemos um longo passeio, passeamos a cavalo, vimos lindos pássaros, lindas araras azuis, nós vimos alguns papagaios, vimos uma raposa. O ponto alto da viagem foi quando pegamos um barco ao longo desse rio, nós vimos mais pássaros, uma lontra, mais jacarés, nós vimos uma bela cobra… Até um ponto que chegamos à margem do rio e nós vimos, a cerca de um metro acima de nós, uma onça pintada descansando calmamente no sol. Depois de um momento ela nos encarou, levantou sua cabeça, levantou-se, esticou-se, nós a vimos em seu ambiente, era um animal majestoso, foi hipnotizante.

A onça cansou-se de nos ver e foi pra trás de uma árvore e deitou novamente e lá, depois de alguns momentos atrás da árvore, ela nos mostrou seus dentes. Ela se cansou de nós, levantou e foi embora.

Eu vou te contar, foi uma experiência extraordinária. É uma bela e rara ocorrência, ver uma onça pintada na natureza. Depois de alguns momentos nós seguimos ao longo do rio e nosso guia, nosso guia louco, que estava bêbado de cachaça parou em outra parte do rio e disse: “Vamos nadar!”. Você sabe até esse ponto nós havíamos visto uma lontra, jacarés, uma cobra e uma onça, o guia pulou, havia outras pessoas no barco conosco, alguns franceses, alguns alemães, alguns japoneses, eu um americano e Carolina uma brasileira. Os franceses pularam, eu tirei minhas roupas e pulei. Carolina pulou e nós nadamos, todos pularam e nós nadamos até o meio do rio, olhamos em volta e dissemos: “Isso é suficiente, vamos voltar”.

Então nós dormimos mais uma noite no redário e no outro dia voltamos para Campo Grande e lá dormimos na mesma pousada decaída e conhecemos um pouco mais de Campo Grande. Campo Grande é uma bela cidade, mas vou te contar, houve duas coisas que realmente nos impressionaram na viagem: o Rio Prata, o “silver river” e a segunda entrar no Pantanal e ter a experiência de ficar no redário e ver uma onça pintada na natureza.

Portanto pessoal eu só queria lhes contar a história sobre minha viagem ao Pantanal em Bonito. Foi um tempo muito agradável, eu os encorajo a visitar o Pantanal, muitos gringos vão para lá e não muitos brasileiros, e também este vídeo está aqui para ajuda-lo a praticar e aprender o pretérito dos verbos então se lembre disso, assista ao vídeo novamente e estude estes verbos.

Muito obrigado por ter assistido o vídeo, se você tiver alguma pergunta ou comentários, por favor, deixem-os no espaço abaixo.

Este é Mark A. Bowen, terminando a transmissão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *